Peça já o seu
familia

Blog de TODOS

Acompanhe os principais temas sobre saúde, qualidade de vida e muito mais

familia
PreparaTodos

Quais são os sintomas de gastrite nervosa? Descubra e saiba como controlar

Será que você tem sintomas de gastrite nervosa? Esse é um distúrbio que traz vários incômodos para quem o apresenta, e está totalmente relacionado com questões emocionais.

Isso mostra como a saúde mental está atrelada ao bem-estar físico. Uma desregulação emocional pode acarretar problemas que se manifestam em várias regiões do corpo, sendo a gastrite nervosa um exemplo disso.

Quer conhecer melhor os sintomas de gastrite nervosa e entender como é o tratamento desse problema? Então, acompanhe este post e saiba mais!

O que é gastrite nervosa?

Para explicar o que é gastrite nervosa, é preciso diferenciá-la da comum. O transtorno clássico é conhecido por um incômodo gastrointestinal provocado por uma inflamação, geralmente causada por uma bactéria.

Esse problema pode ser crônico ou agudo, e quando não é devidamente tratado, pode evoluir para casos mais graves, como úlceras e, até mesmo, câncer no estômago.

No entanto, a gastrite também pode se manifestar de maneira nervosa. Nesse caso, os sintomas sentidos são parecidos, mas não ocorrem por conta de uma inflamação. O que causa esse desconforto é uma reação psicossomática a determinado estímulo de estresse.

A gastrite nervosa não é tão grave, tem cura e não é capaz de evoluir para problemas mais sérios. Na verdade, esse distúrbio não é identificado por exames, como a endoscopia, pois não surge nenhuma alteração física no estômago para provocar os sintomas.

O que se sabe é que a gastrite nervosa tem origem em causas relacionadas ao estado emocional de uma pessoa e pode interferir no seu dia a dia. Aumento da ansiedade e do nervosismo, crises de pânico, situações de estresse ou de alta pressão, variações de humor e períodos deprimidos são capazes de provocar os sintomas.

Quais são as causas? 

A gastrite nervosa, como visto, tem forte influência emocional. Você já percebeu que, em situações de nervosismo, dá para sentir aquelas borboletas no estômago? Por outro lado, quando o sentimento predominante é a tristeza, é como se houvesse um nó no estômago, não é mesmo?

A situação mostra como o sistema gastrointestinal se relaciona diretamente com o estado psicológico de uma pessoa. Isso se dá ao fato de que as situações que geram um alerta no cérebro, como estresse, ansiedade e nervosismo, provocam um aumento da produção de suco gástrico e podem levar à diminuição da digestão. 

Desse modo, as principais causas para a gastrite nervosa são grandes alterações emocionais que trazem mudanças no funcionamento gastrointestinal. Inclusive, os próprios sintomas da gastrite nervosa podem acarretar emoções negativas, de modo que os incômodos podem ser intensificados.

Quais são os sintomas dessa doença?

Como visto, os sintomas da gastrite nervosa se parecem com os da gastrite clássica, embora as causas sejam diferentes. A seguir, confira como esse distúrbio pode se manifestar nas pessoas!

Barriga inchada e dolorida

A diminuição da velocidade da digestão e o aumento da produção de suco gástrico contribuem para o inchaço na região abdominal. Ao mesmo tempo, essa área fica bem mais dolorida, podendo trazer dores parecidas com pontadas.

Esse é um dos principais sintomas característicos da gastrite nervosa. Em momentos de alta variação de humor, é possível notar que ele está quase sempre presente. Por isso, essa é uma das principais pistas que mais ajudam no diagnóstico dessa doença.

Sensação de estômago cheio

Como a digestão está acontecendo de forma lenta e há mais suco gástrico no estômago, é possível sentir também que a barriga está mais cheia. Inclusive, há a diminuição do apetite, sensação de queimação na região e enjoos.

Refluxo constante

A gastrite nervosa também pode ser uma das causas do refluxo constante. O aumento dos arrotos e a sensação de azia são provocados pelas alterações que ocorrem no estômago devido às emoções. Vômitos e diarreia também são comuns nesses casos.

Dor de cabeça

O distúrbio causa um mal-estar generalizado e provoca dores de cabeça em algumas pessoas. Essa também pode ser uma consequência do estresse que causou a crise de gastrite.

Como é o tratamento? 

O tratamento para gastrite nervosa combina tanto a atenção para os sintomas gastrointestinais quanto os emocionais. Desse modo, é importante ter o acompanhamento de um gastroenterologista e de um psicólogo.

Para regular os sintomas gastrointestinais, geralmente, são prescritos medicamentos antiácidos para diminuir a produção de suco gástrico, que é o grande causador do aumento da acidez do estômago.

Além disso, é indicada uma dieta com menos alimentos ácidos e de difícil digestão, cortando o café, pimenta, chocolate, carne vermelha e vários outros. O ideal é dar preferência por produtos leves e que conseguem ser digeridos facilmente.

Com isso, é possível notar que o desconforto diminui e que os sintomas não vão interferir tanto no dia a dia da pessoa. No entanto, também é importante cuidar para que as causas da gastrite nervosa sejam eliminadas.

Por isso, a psicoterapia é indicada, para compreender melhor o que causa esses problemas emocionais e realizar o acompanhamento do paciente. Em casos em que os transtornos psicológicos são graves, podem ser recomendados a consulta com um médico psiquiatra e o uso de medicamentos adequados.

Como prevenir?

Para prevenir o surgimento da gastrite nervosa é preciso, primeiramente, dar atenção à saúde mental. Compreender os seus sentimentos e o que os causa é fundamental para que haja uma maior regulação emocional.

Além disso, é imprescindível adotar práticas que ajudam a combater o estresse. Essa é uma medida fundamental não apenas para evitar o aparecimento de sintomas de gastrite nervosa, como para a prevenção de várias outras doenças.

Criar uma rotina mais equilibrada e saudável contribui muito para atingir esse objetivo. Algumas atividades que precisam estar presentes no dia a dia são:

  • prática regular de atividade física — cerca de 150 minutos por semana;
  • alimentação balanceada e com poucos alimentos ácidos;
  • noites bem dormidas;
  • tempo de qualidade com a família e os amigos;
  • momentos para o autocuidado;
  • prática de um passatempo;
  • hábitos que ajudam a relaxar, como leitura, meditação, técnicas de respiração, entre outros.

Conseguiu entender melhor os sintomas de gastrite nervosa, sabe os principais fatores que provocam essa doença e entendeu como é feito o tratamento? Então, garanta que a sua rotina tenha práticas que contribuem para a prevenção desse distúrbio e dê mais atenção ao seu bem-estar físico e mental. Assim, é possível ter um dia a dia com muito mais saúde e qualidade de vida.

Gostou deste post? Então, compartilhe nas redes sociais para que mais pessoas conheçam os sintomas dessa doença!

Tópicos: Gastrite


Posts recentes

[Infográfico] Descubra quais são os benefícios do Cartão de TODOS

read more

Panorama da obesidade infantil no Brasil

read more

Dupla jornada de trabalho: 6 dicas para dar conta e manter sua saúde

read more