Peça já o seu
familia

Blog de TODOS

Acompanhe os principais temas sobre saúde, qualidade de vida e muito mais

familia
PreparaTodos

10 sinais de imunidade baixa que você precisa conhecer já

Devido a diversos fatores, o corpo dá alertas de que sua saúde não vai bem. Alguns sintomas também podem indicar que o sistema imunológico, responsável pela proteção do organismo contra doenças, está fragilizado.

Em um estado de imunidade baixa, o organismo fica mais suscetível a infecções virais, bacterianas, entre outras. Assim, nesse contexto, saber reconhecer os indícios de que as coisas não vão bem internamente é essencial para que você possa tomar algumas providências.

Pensando nisso, listamos 10 sintomas de imunidade baixa com os quais você deve ter atenção. Acompanhe!

O que é a imunidade baixa?

Antes de abordar os sintomas de imunidade baixa, vamos explicar o que caracteriza um organismo com anomalias em seu sistema imunológico. Tenha em mente que o corpo humano é regido por uma série de mecanismos que estão prontos para defendê-lo da entrada de invasores. Tais agressores são agentes infecciosos (patógenos), os quais podem ser microscópicos (bactérias, fungos, vírus etc.) ou macroscópicos (certos parasitas).

Quando esses patógenos adentram o organismo, este dá início a um conjunto de ações que visam expulsar o inimigo. Durante a execução dos procedimentos imunológicos, a área atingida pelos agentes patogênicos apresenta alterações, como inflamações. Quando você fica com a garganta inflamada, por exemplo, isso é um indicador de que o sistema imunológico está em ação. E se ele está atuando, é sinal de problema.

Inclusive, é importante salientar que a defesa imunológica do corpo humano é constituída de vários elementos, que vão muito além dos chamados anticorpos. A eles se somam, por exemplo, as citocinas e as células B.

Enquanto as primeiras estão ligadas à troca de mensagens que visam providenciar as devidas respostas imunológicas, as segundas são responsáveis justamente por desenvolver anticorpos específicos para cada agente infeccioso que penetra o organismo.

Com base nisso, é possível concluir que a imunidade baixa consiste em um sistema imunológico com dificuldades para tomar as medidas habituais de defesa.

Quais são os principais sinais da imunidade baixa?

A partir do momento que o seu sistema imune se torna deficitário, você passa a ficar mais vulnerável à presença de agentes nocivos. Como é possível imaginar, isso significa que o corpo começa a emitir alguns sintomas bem peculiares; alguns até ocorrem com certa frequência.

Saber identificar os sinais mais comuns é determinante para buscar ajuda médica no momento adequado. Veja abaixo quais são eles!

1. Cansaço físico e mental

Sentir exaustão depois de um longo dia de trabalho é normal. Contudo, quando há um cansaço físico e mental excessivo, ele pode estar relacionado a alterações no sistema imunológico.

2. Resfriados e infecções gripais frequentes

As pessoas que, sem razão aparente, passam a contrair o vírus da gripe com mais facilidade do que antes tendem a apresentar um sistema imunológico debilitado. O mesmo se aplica para os casos em que quase toda mudança brusca de temperatura resulta em resfriado.

Se o quadro for acompanhado da manifestação de pneumonia, os cuidados devem ser redobrados. Nesse sentido, é recomendado atentar a estes aspectos:

3. Queda de cabelo

Dietas nutricionalmente insuficientes e taxas elevadas de estresse prejudicam o sistema imunológico, o que pode se refletir na perda de cabelo. A depender do estado de comprometimento da imunidade, esse quadro é assinalado pela queda acentuada de fios.

4. Herpes

Caracterizada por feridas nos lábios — também pode acometer outras áreas do corpo, como gengiva, faringe, céu da boca, língua, face e pescoço —, a herpes é uma infecção viral que indica que o seu organismo não vai bem.

5. Otite

As infecções de ouvido, conhecidas como otites, são geradas pela proliferação de bactérias, decorrente, por sua vez, de uma concentração de líquidos incomum na região do tímpano. A alta frequência da doença pode indicar imunidade baixa. Por esse motivo, é importante ter atenção a determinados sintomas, como febre recorrente, coceira, dores e secreções.

6. Perda ou ganho de peso

O nível dos hormônios progesterona e estrogênio deve ser bem balanceado no organismo, para que ele funcione adequadamente. Quando o sistema imunológico está comprometido, esse equilíbrio hormonal é alterado, o que pode fazer com que a pessoa ganhe ou perca peso rapidamente.

7. Aparecimento de aftas

As aftas são lesões que surgem na cavidade interna da boca. Visualmente, elas formam uma espécie de camada amarela ou esbranquiçada e nódoas avermelhadas. Observe que as aftas são um dos sinais mais evidentes de um sistema imunológico fraco e que elas não se limitam à cavidade oral, pois também aparecem em algumas áreas como a língua.

8. Problemas no sistema circulatório

Em um organismo saudável, a corrente sanguínea percorre todas as extremidades do corpo, fornecendo os nutrientes necessários para a manutenção de suas atividades. Problemas associados à imunidade corporal também podem acarretar uma diminuição do fluxo de sangue para as partes mais distantes.

Na prática, é bom atentar ao nariz, orelhas e dedos das mãos e dos pés. Desequilíbrios constantes de temperatura nessas áreas tendem a designar um mau funcionamento dos mecanismos de defesa.

9. Complicações intestinais

O desempenho do intestino também diz muito sobre a qualidade das tarefas normalmente conduzidas pela imunidade corporal. Assim, fique de olho em diarreias que persistam por mais de 14 dias, pois isso aponta para problemas atrelados ao trato intestinal.

Prisões de ventre insistentes também não devem ser encaradas como algo normal, já que a imunidade baixa costuma diminuir o ritmo dos movimentos que impulsionam e possibilitam a evacuação.

10. Erupções na pele

A pele representa a primeira barreira protetora contra a invasão de micro-organismos que não são bem-vindos ao nosso corpo. As erupções cutâneas são manifestações dermatológicas bem peculiares, marcadas por modificações na textura ou tonalidade da epiderme (camada mais superficial da pele). No primeiro caso, a tendência é que haja o desenvolvimento de inchaço ou o surgimento de caroços. No segundo, o sinal mais comum são as manchas vermelhas ou de cores semelhantes.

Como combater a imunidade baixa em cada fase da vida?

São diversas as causas que podem ocasionar a baixa da imunidade no organismo humano. Entre as principais estão hábitos como má alimentação, variações hormonais, excesso de medicamentos e álcool.

Segundo a Sociedade Brasileira de Imunologia, para evitar infecções e queda na imunidade, é recomendado manter uma alimentação balanceada. Da mesma forma, evitar alimentos que causam consequências graves no organismo é indispensável. “Que teu alimento seja teu remédio e que teu remédio seja teu alimento”, já dizia o pai da medicina Hipócrates.

A fim de que todo esse complexo sistema imunológico se mantenha pleno e pronto para proteger o organismo, é necessário fornecer as condições para tal. Eis algumas dicas de como fazer isso!

Praticar atividade física

A prática regular de exercícios físicos deve ser estimulada e mantida em todas as fases da vida. Além de aprimorar a qualidade do sistema circulatório e, com isso, prevenir o desenvolvimento da obesidade, as atividades físicas são determinantes para o controle do estresse. Por isso, o ideal é que o hábito seja incentivado desde cedo, quando ainda somos crianças.

Ter boas noites de sono

Quem dorme poucas horas por dia ou sofre de insônia está mais propenso a exibir alguma falha no sistema imunológico em algum momento da vida. Não é à toa que inúmeras doenças causam uma sensação de cansaço que induz ao sono. Trata-se de uma forma de o corpo tentar se recuperar mais rapidamente. O cuidado vale para crianças, adultos e idosos.

Cuidar da vacinação dos filhos e avós

Geralmente, crianças e pessoas com faixa etária mais avançada são mais vulneráveis à invasão de micro-organismos nocivos. Desse modo, tomar todas as vacinas necessárias é essencial para assegurar uma boa proteção.

Ao prestar atenção aos sinais da imunidade baixa, você conseguirá lidar melhor com o problema, independentemente das suas causas. Caso identifique um ou vários dos indícios apresentados neste post, lembre-se de buscar auxílio médico. O quanto antes fizer isso, mais rapidamente você poderá realizar os tratamentos apropriados.

Quer saber mais sobre o que fazer para melhorar a saúde do seu organismo? Siga o Cartão de TODOS no Facebook e no Instagram!

Tópicos: Saúde


Posts recentes

Cartão de TODOS promove intercâmbio cultural por meio da culinária

read more

4 sintomas da anemia infantil para ficar de olho

read more

O Cartão de TODOS cobre exames? Entenda

read more